sábado, 1 de setembro de 2012

INTERNAÇÕES E RECAÍDAS, AS LUTAS PARECEM NÃO TER FIM!!


Depois de um longo periodo de sobriedade, (DOIS ANOS E SEIS MESES )
QUANDO RECAIU, ELE DESAPARECEU POR UNS TRÉS DIAS, NOS DEIXANDO EXTREMAMENTE PREOCUPADOS.
QUANDO VOLTOU PARA CASA, ESTAVA MUITO DEBILITADO E ARREPENDIDO.
ESTAVA DECIDIDO A NÃO MAIS COMETER O MESMO ERRO, COLOCOU A CULPA DA RECAÍDA NA DISCUSSÃO QUE HAVÍAMOS TIDO E NA FRUSTRAÇÃO SENTIDA PELA MORTE DO PAI.
DECIDIMOS NOS DAR MAIS UMA CHANCE.
NESTA ÉPOCA EM QUE ELE SE MANTEVE SÓBRIO CONSEGUIMOS REPOR TODAS NOSSAS COISAS MATERIAIS E AINDA HAVÍAMOS COMPRADO UM CARRO.
GANHÁVAMOS BEM NAQUELA ÉPOCA.
DEPOIS DA PRIMEIRA RECAÍDA, AS OUTRAS VIERAM SUCETIVAMENTE COMO UMA AVALANCHE.
ARRAZANDO TUDO EM NOSSAS VIDAS.
O VÍCIO FEZ COM QUE ELE COMEÇASSE A GASTAR TODO NOSSO DINHEIRO, PERDAS E MAIS PERDAS...
 AGORA QUE TÍNHAMOS UM CARRO ERAM PIORES SUAS RECAÍDAS.
VENDIA PRATICAMENTE UM SOM DE CARRO POR SEMANA, MUITAS PERDAS...
PRESENCIEI TUDO INDO EMBORA NOVAMENTE... ESTEPES, MACACOS, EXTINTORES, TUDO QUE HOUVESSE  PELA FRENTE FOSSE DE VALOR OU NÃO.
CERTA VEZ, CHEGOU ATÉ A TROCAR POR DROGAS UM CACHO DE BANANAS QUE HAVÍAMOS GANHO DE UMA AMIGA NOSSA, INACREDITÁVEL O QUE A DROGA NÃO FAZ...
ENFIM, FORCEI ELE A SE INTERNAR NOVAMENTE E ELE FICOU UMA SEMANA E ABANDONOU O TRATAMENTO.
ARRUMEI OUTRA CLÍNICA A QUAL ELE NÃO FICOU NEM DOIS DIAS E SAIU NOVAMENTE.
EU ESTAVA CANSADA E JÁ PENSAVA SERIAMENTE EM ME SEPARAR DELE, FOI QUANDO SUA MÃE DECIDIU MUDAR-SE PARA NOSSA CIDADE.
DISSE PARA EU DAR MAIS UMA CHANCE AO FILHO DELA QUE ELA TEMIA QUE SE EU O ABANDONASSE ELE NÃO TERIA FORÇAS PARA ABANDONAR AS DROGAS.
O MUNDO DA MUITAS VOLTAS... QUANDO ELA ME CONHECEU, ACHAVA QUE EU NÃO ERA A MULHER CERTA PARA O FILHO DELA (CIÚMES DE MĀE)... E AGORA ME PEDIA PRA FICAR COM ELE TEMENDO PELA SUA VIDA.
EM MINHA VIDA ESTOU APRENDENDO MUITAS COISAS DEPOIS DE TERMOS PASSADO POR ESTAS PROVAÇÕES.
APRENDI DEPOIS DE MUITO ERRAR, QUE NUNCA DEVEMOS JULGAR ABSOLUTAMENTE NADA NEM NINGUEM, POIS NUNCA SABEREMOS SE ALGUM DIA PASSAREMOS POR SITUAÇÃO SEMELHANTE, OU PRECISAREMOS DO NOSSO PRÓXIMO...
AS PESSOAS EM SUA GRANDE MAIORIA SÃO HIPÓCRITAS, SE DIZEM NÃO PRECONCEITUOSAS QUANDO O ASSUNTO É DEPENDÊNCIA QUÍMICA, MAS NA PRIMEIRA OPORTUNIDADE VÃO LOGO DISPARANDO: ''NÃO QUERO VOCÊ ANDANDO COM AQUELE DROGADO'', OU AQUELE ''NÓIA''...
CONHEÇO MUITOS ADICTOS, MUITO MELHORES QUE ESSAS PESSOAS QUE ARROTAM SANTIDADE E SE DIZEM PERFEITOS E SEM "VÍCIOS".
A CONVIVÊNCIA COM UM ADICTO NA ATIVA, NÃO É NADA FÁCIL, A GENTE CANSA DE SOFRER COM A PROBLEMÁTICA QUE O USO DE DROGAS TRÁS A TODA FAMÍLIA. 
NUNCA DEIXEI DE AMAR O MEU FAMILIAR ADICTO, MAS NÃO POSSO GARANTIR QUE AGUENTAREI VIVER NESSA ANGUSTIA PARA SEMPRE..
MINHA SOGRA MUDOU-SE PARA NOSSA CIDADE MAS A SITUAÇÃO NÃO MUDOU PARA MELHOR.
ELE CONTINUOU NA NEGAÇÃO, COM FALSAS PROMESSAS, MANIPULAÇÕES E RECAÍDAS.
OU SEJA, A DOENÇA O FAZIA VIVER NO AUTO ENGANO.
MINHA FILHA NA ÉPOCA PARECIA-ME UMA CRIANÇA NORMAL, MAL EU SABIA, QUANTAS TRAUMAS ELA CARREGARIA FUTURAMENTE.
ÉRAMOS PERSEGUIDOS PELO PRECONCEITO DAS PESSOAS, PRINCIPALMENTE ELA, DESDE MUITO NOVA SENDO MOTIVO DE CHACOTAS DOS AMIGUINHOS DAS ESCOLAS E DO NOSSO BAIRRO.
ERA TAXADA COMO A FILHA DO "NÓIA" OU "DROGADO"... MUITO TRISTE TUDO ISSO.
AS VEZES QUANDO ELE NÃO BEBIA,  FICAVA ANSIOSO E DISCUTIA POR QUALQUER MOTIVO POR CAUSA DAS CRISES DE ABSTINÊNCIA.
NESSA ÉPOCA, ME RECORDO QUE DECIDI FAZER UMA TENTATIVA INSANA NA ESPERANÇA DE AJUDA-LO.
ESTAVA NO AUGE DA CODEPENDENCIA E NEM SABIA O QUE ERA ISSO...
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário