domingo, 11 de janeiro de 2015

É impossível viver sem criar expectativas....

Olá meus queridos!!
Desde minha última postagem aconteceram muitas coisas, infelizmente as novidades não são nada boas.
Quando se fala sobre a convivência com um familiar dependente químico, geralmente ouvimos frases do tipo: ''Viva um dia de cada vez'', ''Só por hoje'', Não crie expectativas...
E realmente se quisermos conseguir que tal convivência suporte as adversidades da doença ''Adicção'', temos que seguir esta linha de raciocínio ao pé da letra.
Geralmente os adictos em sua grande maioria (QUANDO NÃO ESTÃO EM RECUPERAÇÃO) são pessoas desestruturadas emocionalmente, infantis, egoístas, e não sabem lidar com quaisquer tipo de problemas ou frustrações. 
São pessoas que tem uma dificuldade muito grande em administrar seus próprios sentimentos. 
Isso faz com que nós, os codependentes, tenhamos uma vida instável e totalmente desestruturada, e isso nos faz sentirmos totalmente sobrecarregadas. As vezes até mesmo em recuperação, alguns adictos demorar anos para trabalhar estes comportamentos característicos da doença; de uma forma ou de outra, a convivência nunca é fácil.
É muito difícil desapegarmos de uma pessoa de nosso convívio diário, e mais difícil ainda é não permitir que as atitudes tomadas por nossos familiares adictos não nos atinjam ou nos abalem emocionalmente.
Afinal de contas somos seres humanos dotados de sentimentos, não temos uma pedra em lugar do coração.
É muito triste também você ter que viver uma vida inteira sem planejar algo, ou criar expectativas de que um dia a vida possa tomar um rumo diferente e melhorar. Afinal, o que é uma vida sem sonhos??
Vale a pena viver lutando por uma causa que para maioria das pessoas é dada como perdida?
Vale a pena se dedicar tanto, perder amigos, não ter vida social, passar vergonhas e humilhações tudo em nome de um amor? 
Como podem ver, estes dias eu ando muito triste e até mesmo revoltada com a situação que minha vida se encontra.
Todos sabem que fazem 20 anos que sou casada com um adicto, e em todos estes anos passei por tantas adversidades que perdi até a conta.
Chorei muito, me humilhei, fui traída, bati, ameacei, amei, odiei, separei , voltei, internei, abandonei, resgatei, perdoei....
Nestas duas décadas de união, eu posso afirmar categoricamente que fiz de tudo, o possível e o impossível que estava em meu alcance em nome deste amor.
Sim eu o amo, mesmo após todas as coisas tristes que já passei, mas não sou mais apaixonada por ele, acredito que o amor vai além do sexo, amor é muito mais que isso. O amor também é algo espiritual, é claro que gostaria de ter um relacionamento perfeito com meu marido, mas as atitudes dele ao longo destes anos foi matando este desejo em mim. Muitas pessoas podem não entender isso.
O amor que sinto por ele é um amor que tolera a inutilidade do outro, um amor que não espera nada em troca, um amor que apenas quer ver o outro bem, livre da desgraça desta droga. 
Faz muito tempo que não somos um casal, somos casados apenas no papel, mas isso não diminui em nada o respeito que tenho por ele, eu tomei esta decisão a praticamente um ano atrás quando vi que a situação tinha saído do controle. Ele insistia em continuar na negação, tomando suas cervejinhas e tendo suas eventuais recaídas na sua droga de preferência, ou seja vivia na ativa.
Eu comecei perder aquela ''paixão'' que tinha por ele, aquela atração dia após dia foi se acabando.
Acredito que muitas magoas fizeram com que isto ocorresse. Já cheguei muitas vezes desejar do fundo de meu coração, que ele arrumasse uma companheira, uma boa mulher para ser sua esposa e prosseguisse com sua vida sem mim. A única coisa que me importava e ainda me importa, é ver ele bem e longe das drogas.
Não importa se vai ser ao meu lado ou ao lado de outra pessoa. Sempre vou amá-lo. Muitas pessoas podem não entender este amor. Mas este é o amor que sinto por ele.
Hoje eu me sinto cansada, hoje eu não quero criar expectativas , talvez amanhã eu melhore, mas hoje vou viver minha dor, hoje preciso chorar, hoje preciso de um colo, e hoje ele não está aqui...


Quando fizemos o tratamento com a ibogaína, eu estava muito cansada de tantas recaídas e perdas materiais, em 20 anos não construímos praticamente nada, a droga nos levou tudo.
Uma das coisas mais importante que as drogas nos tirou, foi a saúde de nossa filha, que hoje é uma mulher extremamente depressiva e sem alegria nenhuma pela vida.
Sei que errei muito a criando neste ambiente destrutivo, mas estava na época tão adoecida que não sabia o que era codependencia.
Após o tratamento com a ibogaína mais uma vez criamos expectativas de que nossa vida enfim poderia tomar um rumo diferente e que não tivéssemos mais problemas relacionados com as drogas. Sabia que não era a cura, que requeria esforços da parte dele, mas tínhamos muita fé e esperança de que desse certo.
Nós realmente apostamos todas nossas fichas neste tratamento que ajudou muita gente se manter em recuperação.
Infelizmente a alguns dias atrás meu marido optou por uma escolha que considero estupida depois de tudo que já passamos por causa da adiccão.... Ele se sentiu ''curado'' e entrou novamente no auto engano... Achou que poderia tomar uma cervejinha de leve..Bom, eu nem falo nada a respeito. Todos nós estamos cansados de saber o fim desta historia.
Desde então minha casa esta um caos, a sensação de tempos atrás como se um tsunami estivesse passado por aqui levando mais umas vez nossos sonhos e destruindo tudo pela frente.
Apesar de saber que não devemos criar expectativas quando se trata de adicção, estou muito decepcionada, por ter investido um dinheiro que nem tínhamos para pagar este tratamento, para que ele depois de algum tempo não levasse a sério.
Hoje eu me permiti chorar, sofrer, e até me revoltar com esta situação, afinal de contas ninguém é de ferro.
Minha tristeza maior é ver como tudo isso tem afetado minha filha. Ela está realmente muito abalada com tudo que vem ocorrendo, minha irmã também fez o tratamento com a ibogaína e está recaída, mais três pessoas que conheci que fizeram o tratamento também estão na ativa. 
O tratamento com a ibogaína dá excelentes resultados quando o adicto realmente quer parar, caso contrário não surte efeito. Eu ainda acredito que quem quer realmente entrar em recuperação, a ibogaina é uma grande aliada, pois ela realmente tira as fissuras e as crises de abstinência, mas se não houver um tratamento terapêutico para mudar a cabeça do adicto de nada adianta gastar dinheiro com este tratamento.
Hoje estou triste porque meu marido e minha irmã estão pelas ruas, mais uma vez escolheram as drogas, mais uma vez vejo minha filha e minha mãe chorar, é muito triste não saber onde tudo isso vai dar, claro que imaginamos, mas é difícil aceitarmos perder um ente querido por causa da maldita droga.
Fica difícil até saber por onde recomeçar, como ajudar alguém nestas circunstâncias?

Estou providenciando um apartamento para minha filha e minha neta morar, para que tudo isso não acabe afetando ainda mais a vida delas, tenho que tira-las do olho do furacão, afinal de contas elas não podem pagar um preço tão alto por minhas escolhas, afinal de contas quem casou fui eu, e se ainda estou aqui é porque eu que escolhi assim. Elas não podem, e não tem que sofrer mais nada por consequência da adicção de meu marido. Eu cheguei a conclusão que se alguém está disposto a conviver com um adicto tem que aceitar que esta doença é incurável e também entender que possíveis recaídas possam ocorrer ao longo da vida. É obvio que só irei ajuda-lo se eu ver que ele esta disposto a se reerguer e se recuperar novamente, pois nada posso fazer por ele se ''ELE'' não quiser. Apesar de ter aprendido muita coisa sobre a doença e recuperação, não tem como não ficar triste com todo este pesadelo acontecendo novamente em minha vida. Pensei muitas coisas, até mesmo em desistir, jogar tudo para alto e seguir com minha vida, mas algo em meu coração ainda diz para eu ficar mais um pouquinho, nem que seja para que eu o veja bem antes de ir embora. Tudo isso deve ter algum propósito. Hoje recebi uma mensagem no face que me fez refletir... ''Os vencedores não desistem, os que desistem nunca serão vencedores''
Bem meus amigos queridos, espero que me perdoem por meu desabafo, hoje está sendo um dia triste, difícil, mas tenho fé que amanhã tudo pode se renovar , afinal de contas é Só por hoje né?? 
O AMANHÃ PERTENCE A DEUS!!!
AMO TODOS VOCÊS...BEIJOS NO CORAÇÃO


29 comentários:

  1. Pelo que vimos no video do Dr Dartiu, cerca de 50% param na primeira vez que tomam ibogaina. Dos 50 % restantes, metade param na 2ª vez. Dos 25 % restantes, uma parte para na terceira vez...e assim vai sendo que até hoje apenas uma pessoa chegou a tomar a nona dose. Enfim....se insistirmos no tratamento chegamos aos 100%. Algumas pessoas precisam de mais de uma dose, simples assim. Desistir porque?

    Janete

    ResponderExcluir
  2. Amiga, se em 20 anos não parou, acha que vale a pena sacrificar mais 20 anos? Talvez ele nunca pare. Está na hora de pensar em você. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Talvez o caso não seja desistir e sim parar de se empenhar por algo que vem mostrado há muito tempo que não vale o sacrificio. (só uma opinião) Tbm já passei por essa escolha.

    ResponderExcluir
  4. Sinto sua dor....vivo isso há 12 anos!!! Vergonha e humilhação faz parte de nossas vidas. Nem lembro a última vez que me senti feliz. Mas o pior disso tudo para mim é viver sem sonhos é não criar expectativa é não poder contar com o outro!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é dificil memso né nossa tbém sofro esta histório porque será né???
      http://soporhojevoucuidardemim.blogspot.com.br/

      Excluir
  5. Lu. Desculpe no que vou dizer. Mas não vale a pena viver assim é sacrifício demais....estou tentando sair desse ciclo com meu marido. Eles não vão mudar....nunca mudam. No meu caso é pior que tem alguém (não é dependente químico) que me ama e me espera há 12 anos. Alguém que ama meu filho mais do que o próprio pai....alguém que cuida de mim quando me sinto derrrotada...talvez esse alguém tb seja um codependente Rsrs. Há se eu pudesse mandar no meu coração!!!! Amaria esse alguém. ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quem disse que você não manda?? Amor é sentimento! Amar e um verbo (eu amo, tu amas...), uma ação!! E qual o verbo, a ação do seu marido: Eu abuso, tu sofres, ... Se existe outra pessoa que você já viu que é bem melhor do que o traste com quem está hoje, então me diga: CONTINUA COM O TRASTE PQ?? Amar é um exercício, vai lá com o outro e o AME!! Simples assim!

      Excluir
    2. Sabias palavras ( pena que é anônimo) mas gostei da idéia de que amar é um verbo. Eu deveria ter escolhido amar esse outro alguém(talvez até ame muito) mas meu sentimento pelo meu adicto é muito mais forte, hoje me sinto completamente responsável por ele. Preciso mr libertar. ....estou tentando. ..nesse momento ele está há dias fora de casa...talvez até tenha ido embora. Ja que não tenho coragem de terminar acho que ele fez....e quem sabe depois de "morrer de saudades" eu me recupero desse sentimento? Quem sabe. ...mudo de vez o rumo da minha vida. Lu cadê você? Mande notícias. Gosto das suas palavras ...me ajudam a refletir melhor sobre as minhas escolhas

      Excluir
  6. Difícil...não sei se por conta do codependência ou por acreditar demais nas pessoas...
    mas sabemos a resposta...mas não queremos aceitar e muito menos ouvir opinião alheia..tentamos sempre arrumar desculpas..para continuarmos, tentarmos mais uma vez...pq o que vai ser do nosso ente se tomarmos uma decisão...e enquanto isso deixamos a vida passar...esperando para ser feliz qdo possível...

    ResponderExcluir
  7. Você não é responsável por ele, deixe ele viver as consequências de suas escolhas, ele tem muita segurança de sua parte e sabe que pode fazer o que for que você não vai fazer nada. Deixe ele um pouco só. Ou totalmente só. Va cuidar de você e de sua filha. Nunca é tarde p recomecar e ser feliz. Liberte-se. Você pode ser feliz, só depende de você.

    ResponderExcluir
  8. Muito emocionante seu depoimento, já li várias vezes e chorei, pois passo pela mesma situação só que com meu filho, me identifiquei muito com tudo que disse.
    Só que no meu caso um filho não tem como abandona-lo, pois faz parte de mim.
    Horrível mesmo viver sem poder sonhar e nem criar expectativa, tbm já fiz tudo que foi possível por ele, hj está internado louco para sair.
    Estou pensando tbm muito em fazer o tratamento com a ibogaína, mas agora já não sei de mais nada,
    Que Deus nos fortaleça.

    ResponderExcluir
  9. Hoje eu acordei com o pressentimento de que hoje seria um dia de recaidas. e para minha decepção está sendo. saiu ha 2 horas e deixou o celular em casa...

    ResponderExcluir
  10. Olá Lu

    Estou divulgando as obras da escritora Darléa Zacharias, dependente em recuperação que divide com seus leitores toda a cruel realidade das drogas e como é possível se refazer e reescrever sua história.
    Estou à disposição para mais informações.
    Gostaria de ser nosso parceiro?
    Entre em contato: betapsouza@gmail.com

    ResponderExcluir
  11. Hoje estou muito triste. Soube que um ex do qual eu não tinha notícias recaiu mais uma vez, está internado, perdeu tudo.

    ResponderExcluir
  12. Oi, querida! Sinto muito pelo ocorrido. Mas ao ler seu depoimento uma coisa me deixou intrigada de como ocorreu a recaída do seu companheiro... Ele teve sinais de abstinência? A ibogaina não age sobre isso? Não consigo entender. Quanto a sua filha, Como está? Querida, sua filha está fazendo tratamento com medicamento? Tenho depressão tb é o remédio está me ajudando muito. Um beijão e muita sabedoria.

    ResponderExcluir
  13. Engraçado as pessoas colocam forças em tudo mas em Deus não, sei que é dura a sua caminhada sinto isso até pq nao depende de vc descanse coloque na mão de Deus, busque Deus ... Eu estou fazendo isso te garanto que estou aliviada seja o que Deus quiser

    ResponderExcluir
  14. Depois de sete anos ( eu tinha 19, hoje tenho 26,e ele tem 35) ele tentando pela primeira vez de verdade se livrar do vicio em álcool e cocaína surgiu 11:00 da manhã por perceber que eu já não aguentava a situação e o evitava ao máximo, me humilhou jogou roupas minhas para o auto no meio da rua e todos parados olhando. Liguei para o pai dele, e a tarde o seu pai o fez vir pegar suas coisas e o levou para sua casa, com medo do que ele pudesse me fazer. Estou desempregada, em uma casa onde a fiação elétrica está caótica, não tenho luz no banheiro, corredor e em dois quartos. Não sei o que vai acontecer, sinto um vazio, não consigo acreditar que alguém que te tanto amei e que diz me amar esteja me fazendo passar por tudo isso ee tratando cada vez pior. Conversei com o pai dele hoje e falei sobre o tratamento com ibogaína, ele se interessou e disse que vai propor esse tratamento já que não é preciso internação.

    ResponderExcluir
  15. Depois de sete anos ( eu tinha 19, hoje tenho 26,e ele tem 35) ele tentando pela primeira vez de verdade se livrar do vicio em álcool e cocaína surgiu 11:00 da manhã por perceber que eu já não aguentava a situação e o evitava ao máximo, me humilhou jogou roupas minhas para o auto no meio da rua e todos parados olhando. Liguei para o pai dele, e a tarde o seu pai o fez vir pegar suas coisas e o levou para sua casa, com medo do que ele pudesse me fazer. Estou desempregada, em uma casa onde a fiação elétrica está caótica, não tenho luz no banheiro, corredor e em dois quartos. Não sei o que vai acontecer, sinto um vazio, não consigo acreditar que alguém que te tanto amei e que diz me amar esteja me fazendo passar por tudo isso ee tratando cada vez pior. Conversei com o pai dele hoje e falei sobre o tratamento com ibogaína, ele se interessou e disse que vai propor esse tratamento já que não é preciso internação.

    ResponderExcluir
  16. Oi lara. Há tempos atrás passei por uma situação parecida, casa sem luz....porque ele não mexia na fiação elétrica. ..estava empregada mais ganhando uma mixaria...o que posso falar pra Você. ..sei que vc é guerreira como nós e dificilmente vai abrir mão dele, mas querida não abre mão de vc Também. ...lute por você!!! Procure um emprego e muda a sua vida. Foi isso que eu fiz. Não larguei ele (ainda vivo nesse ciclo de desespero com meu marido adicto) mas consegui minha independência financeira e hoje moro numa excelente casa com piscina (minha, só minha) tenho meu carro. ...enfim ainda estou com ele por amor, mas não dependo e nem espero nada dele além do que ele pode me dar. MMinha vida e meu futuro está nas mãos de DEUS. Então lute você está nova e é capaz de mudar a história da sua vida. E por ele....ore, ore e ore.

    ResponderExcluir
  17. vc não está sozinha mulher...só lhe desejo uma unica coisa...SEJA FELIZ...lutando ou não por ele...o que você precisa escolher é SUA FELICIDADE...e só vc sabe em que caminho está....um abraço com amor...paz e luz

    ResponderExcluir
  18. Muito triste....passo por isso a 24 anos...casada com um usuario...o crack tem acabado com nossa esperança...hoj vim dormir na casa d minha mae...nao sei se estava com medo dele. E um turbilhao de sentimentos..estou confusa e sei q p ele esta sendo pior...nao sei mais o q fazer....ele esta semp com paranoias. .desconfia d tudo.....era um homem ..agora se tornou um escravo d crack

    ResponderExcluir
  19. Muito triste....passo por isso a 24 anos...casada com um usuario...o crack tem acabado com nossa esperança...hoj vim dormir na casa d minha mae...nao sei se estava com medo dele. E um turbilhao de sentimentos..estou confusa e sei q p ele esta sendo pior...nao sei mais o q fazer....ele esta semp com paranoias. .desconfia d tudo.....era um homem ..agora se tornou um escravo d crack

    ResponderExcluir
  20. Sem palavras....nao sei oq fazer....o q dizer...sofro muito

    ResponderExcluir
  21. Sem palavras....nao sei oq fazer....o q dizer...sofro muito

    ResponderExcluir
  22. Vivo com um dependente químico a um ano e sofro imagino vc a 20
    Já passou por duas internações e vivi traição e tanta coisa ruim
    E esse amor q sinto q n acaba

    ResponderExcluir
  23. Olá Luciana, você está sumida. sem te conhecer sinto saudades dos meus artigos.

    Espero que esteja tudo bem.

    Quando eu peguei meu namorado usando cocaina, fiquei sem chão sofri muitoooo, muitoooo um homem que era meu futuro noivo, marido , pai dos meus filhos se apagou sumiu das minhas vistas.

    sofri sozinha sem contar para ninguem da famila, amigos por vergonha e para as pessoas não verem ele de um outro jeito como eu passei a ver... você me ajudou muito,, li todos os seus textos.

    Já se passaram 1 ano que terminei o namoro, pois escolhi a mim..
    rezo todos os dias por ele...amo ele muito, mas sei que não seria feliz, pois sozinha não mudaria a vida dele. Ele teria que querer a mudança.

    BJUSSS FICA COM DEUS.

    ATT,


    FLOR

    ResponderExcluir
  24. Bem triste.Diria que muito persistente.Cada cabeça uma sentença. Quem somos nós para julgarmos.logo porque o drogado é considerado doente.Infelizmente acabando com as famílias

    ResponderExcluir